Arquivo

Posts Tagged ‘blá’

Global Connection #2 – De Aeroporto A Aeroporto

Opa!

Mais um pedaço da história Global Connection 😀

 

2


Nova Iorque, Estados Unidos, 10 horas, 16 de março

“OK, tenho que buscar esse cara da NSA e pegar um avião particular no Aeroporto Internacional J. F. Kennedy…”, pensava Maxwell, mas o que mais o preocupava era a missão que estava descrita na pasta: encontrar oito pessoas que estavam num ônibus de turismo numa tarde de domingo na Suíça. Primeiro: esse tipo de missão não era a sua especialidade, estava acostumado a lidar com mafiosos e traficantes. Talvez ele só fosse a segurança do agente da NSA. Menos mal assim. Preferia a ação e o suspense dos criminosos que investigava e prendia do que procurar turistas sabe-se lá de onde. “Talvez seja simples”, Maxwell não tinha idéia do quanto estava enganado.

Na pasta Maxwell também encontrou vários passaportes e identidades com nomes falsos. “Interessante”.

Antes de sair, o agente do FBI falou com o vizinho e pediu para cuidar do seu cachorro e disse que não sabia quando voltaria da viagem de negócios, quanto a isso Maxwell estava completamente certo.

 

Quanto mais pensava, mais Richard Livingstone ficava preocupado. Ele tinha lido o briefing recém chegado. “Achar sete turistas e um motorista, provavelmente de diferentes países do mundo, que estiveram num ônibus em Berna, capital da Suíça?”. Parecia uma piada! Será que era um teste da NSA para ver até onde ele chegava? Ainda assim não conseguia pensar num jeito de completar essa missão impossível.

Na pasta em que estava o briefing, Richard encontrou outra coisa: Um Leia mais…

Anúncios

Global Connection #1 – Malas & Canivetes(Suíços)

Opa! Tou vindo dar continuidade a incrível (ah vai!) história que comecei na semana passada, a do jogo de rpg e talz, se alguém (quem? eu?) ver isso, veja o último post 😀 Thank You

 

Prefácio

Campos de Berna, Suíça, por volta das 16 horas, 15 de março

No ônibus, eles só estavam fazendo uma pequena excursão como passatempo para uma tarde de domingo. Eles eram de lugares diferentes, e não tinham a mínima idéia do quanto iriam se aproximar uns dos outros depois de verem um pequeno fragmento brilhante caindo do céu…

 

1


Nova Iorque, Estados Unidos da América, 8 horas, 16 de março

Richard Livingstone já estava se preparando para ir à central da NSA, quando de repente, ele recebe um telefonema:

– Agente Livingstone? – Disse uma voz feminina.

– Sim?

– Aqui é a vice-diretora Susan Hills, temos uma missão para você.

– OK, já estou indo para a central.

– Não é uma missão comum. – Ela pareceu hesitar um pouco – Precisamos que você viaje até a Suíça para uma missão altamente secreta do governo.

– O quê? Acho que não entendi muito bem a senhora. –Richard realmente pensou ter entendido errado. – Pensei ter ouvido a senhora dizer que eu iria para a Suíça numa missão secreta do governo…

– Isso mesmo. – Hesitação mais uma vez. – Sei que não está acostumado a fazer esse tipo de missão, mas precisamos de um representante da NSA dessa vez, provavelmente as suas habilidades serão muito úteis. – A vice-diretora pareceu esperar uma resposta, que não veio, e continou – A sua viagem está marcada para o meio-dia, sua passagem, seu visto e o briefing da missão chegará aí a qualquer momento. Aconselho você a fazer as malas. Boa Sorte, Agente Livingstone.

Richard ficou lá, com as perguntas ainda presas na garganta Leia mais…

Global Connection

Ahá! Estamos de volta! Já perdi a conta de quantas vezes já dissemos isso…

E dessa vez, no nosso blog de RPG sem RPG, colocaremos algo que pelo menos tem alguma coisa a ver (ou não) com RPG.

Há algum tempo, jogamos uma campanha, mestrada por mim (que pena), sem rolagem de dados , só interpretação, em que os jogadores (2 pessoas: Edy e Mark) eram agentes federais, que ao serem enviados a uma estranha missão no exterior, aparentemente impossível,  acabaram se envolvendo numa trama internacional.

Essa história, que acabamos de nomear de “Global Connection”(precisávamos de algum, então…) que contém P.N. que preste, será contada em “episódios” aqui no blog. Primeiramente, uma breve descrição dos personagens, que são: Richard Livingstone (Mark Klein), Maxwell O’Brian (Edymestre) e Jean Lutier (NPC).

“Richard Livingstone, nascido em Nova Iorque, agora com seus 25 anos, alcançou o emprego dos seus sonhos, Agente da NSA (National Security Agency), graças ao seu ótimo desempenho no curso de Ciências da Computação pelo MIT e suas especializações em criptografia, e talvez um pouco de Warcraft III. Tem uma boa aparência, com 1,75 de altura, curtos cabelos pretos e seus eternos óculos de resina. Era um homem de raciocínio rápido, mas que não gostava muito de chamar atenção, sendo assim, muito reservado e distraído. Atualmente, namora Anne, uma linda professora ruiva da Escola Primária do Brooklyn.

Maxwell O’Brian nasceu em Nova Iorque e é um dos mais jovens agentes do FBI, com apenas 23 anos, conseguiu isso com punho forte e firmeza nas suas ações. Com 1,90 de altura, tinha uma ótima forma física graças a sua rotina de caminhada e musculação, tinha cabelo preto e usava um corte no estilo militar. O Agente O’Brian possuía um pequeno problema, seu temperamento, às vezes sendo censurado por seus atos impulsivos e violentos.

Jean Lutier, agente da DGSE (Direction Générale de la Sécurité Extérieure),o Serviço Secreto Francês, é um dos agentes mais chamados para missões no exterior por causa do seu incrível conhecimento de idiomas. Lutier tem a capacidade de muitas vezes reconhecer a nacionalidade de uma pessoa pelo seu sotaque, por mínimo que seja. Essa capacidade vem de anos de estudos e de viagens a muitos países. Ele tem 1,70 de altura, cabelo castanho escuro, pouco longo e usa um pequeno cavanhaque.”

Prefácio

Campos de Berna, Suíça Leia mais…

Há! Estamos de volta!

Olá nossos 1d6-6 leitores, e qualquer “paraquedista” que  por ventura caia por aqui.

Não, você não leu errado. É, o título do post tá certo. Voltamos.

Para a (in)felicidade de vocês leitores resolvemos reviver o nem tanto assim All Mighty Urubu Rosa. (dá cá o “Phoenix Down”. Foram quase 6 meses pra achar essa coisa, não vamo perder agora né?)

Brincadeiras (e piadas sem graça) à parte, é isso: Vamos voltar a atualizar por aqui.

O linx disse que tava com umas ideias pra posts periódicos, e eu tou devendo pra Iniciativa 3D&T… então, acho que vai dar certo dessa vez. Mas sem muito compromisso.

Bem, não vou me demorar muito. Dona Criatividade tá lá pras bandas de Betelgeuse. E eu tou me perguntando como vou manter o blog desse jeito… mas o Linx ta aí pra isso mesmo (Dá-lhes Linx!).

Até a próxima, que não deve demorar.

P.S.: Pra quem tiver interesse, Odir (nosso “cenário” de campanha) tá em manutenção um tanto quanto preguiçosa e eu nem sei se vai pra frente, mas tamos tentando. (bom, a gente tá sem jogar também mas isso é outra história…)

Não só mais um post.

Pois é, venho do meu retiro de tempo indeterminado para dar um notícia, não, eu não desisti do blog, nem vou ajeitar aquela coisa ali embaixo sem nome (o “post” de edy), ninguém comemore. Ainda! Porque hoje, ou melhor ontem afinal, já passa da meia noite… dia 1 de outubro foi o aniversário de ninguém mais, ninguém menos do que do Linx!!! (fogos de artifício e musiquinha de parabéns, por favor.)Isto é um Lince (linx)

Bem, eu tinha que fazer esse post, afinal, eu não dei presente pra ele mesmo! (ano passado eu lhe dei um Naruto Ultimate Ninja 2 copiado do meu!) aheuheaueh Falando sério, o cara merece (o edy vai ficar puto porque eu não fiz um pra ele) porque na casa de quem a gente foi assistir o VMB e xingar os emos ganhadores de quase todos os prêmios? Quem é o companheiro das roedeiras às altas horas da madrugada? Com quem se tentar jogar warcraft III pelo hamachi e não consegue por motivos obscuros? De quem embolsar  gigas de boas músicas? Como jogar RPG sem ele ter mestrado a primeira sessão? Quem é que faz as melhores piadas do grupo? Quem é que faz você ficar esperando na chuva por causa de um plano maléfico? Quem é que faz piadinhas com você no meio das reuniões DeMolay? Como existiria essa bagaça se não fosse as ideias malucas dele? Quem é o melhor da cidade, se brincar é do país, no Campo Minado? Hein? Hein? Quem é que fica corrigindo Deus e o mundo com erros de português? Por essas e outras coisas (é impossível lembrar de tudo. É muita coisa MESMO!) Nós (eu? eu e edy?eu, edy e o Urubu?) dedicamos este post ao Linx!!

Pois é “véio”, só não digo que te amo porque ia soar muito gay, mas eu te considero muito. vou acabar esse treco antes que isso vire papo de bêbado… principal

Este é o presente do AlMighty Urubu Rosa para esse fresco aí do lado >>>>>>

Flws

Iniciativa 3D&T Alpha! — #2 Cidades

Iniciativa 3D&T Alpha! – Cidades

Guarda de Milícia de Proutsmore

Antes de mais nada, queria pedir desculpas pelo atraso (o post devia ter saído dia 5!) e pelo sumiço… mas tamo aí! (ficou uma verdadeira coisa sem graça, não liguem muito :p)

Iniciativa_3D&T_Definitivo_Pequeno.jpg Proutsmore, a capital da província de mesmo nome é uma grande cidade, e como é de se esperar uma hora ou outra o caos pode tomar conta das ruas. Impedir que isso aconteça é a função da Guarda de Proutsmore!

Marca dos "Lobos"

Marca dos "Lobos"

Comandada pelo Luprin¹ Aron Silverfang, a Guarda vem defendendo a cidade tanto internamente como externamente, protegendo-a de possíveis invasões. A Guarda foi fundada após a queda do Exército da cidade em um ataque organizado pelos Orcs, durante a Guerra da Expansão², dizem os historiadores que dois meses depois da tomada da cidade, um grupo de guerreiros liderados por um jovem luprin (Aron na época tinha apenas 15 anos), realizou um ataque aos orcs e uma tentativa de retomada da cidade. Fora uma semana de intensa  batalha, até que os líderes dos dois grupos (Aron pelo lado de Proutsmore e Th’ark Bloodfist pelo lado Orc) decidiram resolver a questão com um duelo. O resultado? Aron venceu a disputa e Th’ark e seus homens migraram para o Leste.

Aron então foi convidado para se unir ao Exército da cidade, que seria reformado, mas ele preferiu fundar uma milícia não ligada ao governo da cidade nem ao Reino, assim, surgiram os “Lobos da Justiça”. Leia mais…

Iniciativa 3D&T Alpha #1 — Música

Iniciativa 3D&T Alpha – Música

“A Música Como Baluarte

O que acontece com um personagem ao ouvir seu estilo musical preferido? Você confere abaixo:

Nova Vantagem:

Gosto Musical (0 pts): Escolha um estilo musical qualquer como seu “estilo favorito”, e outro estilo musical “como estilo detestável”. Ao ouvir seu “estilo favorito” você recebe o “bônus musical” (seguem exemplos de bônus de acordo com o estilo no artigo), já ao ouvir seu “estilo detestável” você deve ser bem sucedido em um teste de Resistência, para evitar um redutor de -1 em Habilidade.

Alguns exemplos de “Bônus Musicais”:

Rock’n’Roll: FA+1, FD+1;

Blues: +1 em testes de manipulação

MPB: +1 em testes de concentração

Folk: +1 em testes de lábia

Pop: FD+2

Clássico: +1 em testes de interação social

Reggae: +1 em testes contra manipulação

Axé: +1 em esquivas;

Estes são só alguns exemplos de bônus, que podem variar (combine com o mestre sobre o seu bônus, afinal, o mesmo estilo não afeta pessoas diferentes da mesma forma).

Nota: Com a permissão do mestre, você pode comprar a vantagem “Gosto Musical” mais de uma vez, cada vez escolhendo um “estilo favorito” e um “estilo detestável”.

———————————————————————————————————————–

Minha contribuição para a recém-nascida inciativa 3D&T 😀

Flws!

P.S.: Não sabe o que é a Iniciativa? dá um conferida numa página que explica ali em cima ^^, aproveita e dá uma passadinha nos outros blogs participantes e vê o material deles (garanto que é 2d6 vezes melhor que isso que eu fiz o.o)